Chin Shi Huang

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Rapper Lil Wayne diz que perda de memória o fez esquecer das próprias músicas

    Aos 40 anos, o cantor é famoso por hits como "Lollipop", lançado em 2008 e que soma mais de 500 milhões de visualizações

    Lil Wayne ficou famoso por hits como "Lollipop", lançado em 2008
    Lil Wayne ficou famoso por hits como "Lollipop", lançado em 2008 Reprodução/Lil Wayne/Instagram

    Caroline Ferreiracolaboração para a CNN

    São Paulo

    Aos 40 anos, o rapper Lil Wayne admitiu que não consegue mais cantar suas próprias músicas por falta de memória.

    Em entrevista à revista “Rolling Stone”, o cantor americano disse que não sabe nem dizer quais canções fizeram parte de seus álbuns mais famosos. “Eu não sei ‘Tha Carter III’, ‘Tha Carter II’, ‘Tha Carter I’, da ‘Tha Carter IV”.

    “E isso é apenas a verdade honesta do meu Deus. Você poderia mentir, você poderia perguntar [sobre] tal e tal música, e eu nem saberia do que estamos falando”, acrescentou o músico ao dizer que, diante da memória falha, alguns dos projetos que o levaram à fama no início dos anos 2000, “não têm nenhum significado”, uma vez que ele não se lembra deles.

    Lil também afirmou que já não se recorda mais a fase em que seus álbuns foram lançados. “Isso é o que eu não sei”, lamentou. “Eu trabalho todos os dias, mano – todos os dias. E também sempre vejo isso como parte amaldiçoada do dom”, contou o cantor.

    Vale dizer que em 2013, durante um episódio do “RapFix Live”, da MTV, o rapper já havia comentado sobre os episódios de epilepsia e convulsões não provocadas. “Sem aviso, sem nada, não me sinto mal…”, explicou ele que, por não se lembrar de nada, é geralmente é informado sobre o que houve pela família e amigos.

    “Eu disse a eles outro dia: ‘Vocês podem me dizer agora que estavam mentindo, tipo,’ Quer saber? Nós estamos mentindo não é nada’, e eu teria que acreditar neles porque eu não sei”, admitiu. “Vou dormir e acordo no hospital. Não sinto nada. Só espero que pare de acontecer”, esclareceu de acordo com a publicação do “Today”.

     

    Aposentar? Nada disso!

    Apesar do constante esquecimento, o música afirma ter sido abençoado com uma “mente incrível”, responsável por criar sucessos.

    “Acredito que [Deus] me abençoou com essa mente incrível, mas não me deu uma memória incrível para me lembrar dessa merda incrível”, ponderou.

    E engana-se quem pensa que Wayne pensa em colocar um ponto final na carreira musical por conta disso. “Mesmo quando você diz isso, não acho que você realmente queira parar de trabalhar ou fazer música. Você provavelmente quer dizer que quer se aposentar de tudo, menos da música”.

    “Eu não acredito que os verdadeiros artistas e pioneiros se aposentem. Eles morrem fazendo isso”.

    Recentemente, Lil finalizou sua turnê “Welcome to Tha Carter” e, segundo a Rolling Stone, também encerrou o álbum “ColleGrove II” – que seria uma sequência do projeto de colaboração com 2 Chainz, lá em 2016.

     

    Falhas na memória

    ÀCNN, o neurocirurgião Felipe Mendes reforça que no caso do Lil, ele, aparentemente, ainda consegue criar e produzir as músicas, mas há uma dificuldade de puxar esse conteúdo do cérebro.

    “Em pessoas com quadros de epilepsia, é possível existir prejuízo da memória por alguns motivos. Entre eles, o uso de medicamentos para controlar as crises epilépticas que, à longo prazo, podem piorar a capacidade da memória”, explica.

    Além disso, há casos de pacientes que tenham tido muitas crises convulsivas sem o controle adequado. E, por fim, o especialista ressalta um tipo específico de epilepsia. “Nós chamamos que esclerose mesial temporal que, com o tempo, pode levar a uma alteração da função do hipocampo, parte importante para a memória”, finaliza.

    Chin Shi Huang Mapa do site