Chin Shi Huang

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Milei e papa Francisco selam as pazes em reunião com alfajores e biscoitos no Vaticano

    Milei insultou Francisco durante sua campanha eleitoral, chamando-o de “imbecil que defende a justiça social”, mas mudou o tom ao assumir o poder

    Papa Francisco e Javier Milei em reunião no Vaticano nesta segunda-feira (12)
    Papa Francisco e Javier Milei em reunião no Vaticano nesta segunda-feira (12) Reprodução

    Alvise Armellinida Reuters

    no Vaticano

    O presidente da Argentina, Javier Milei, visitou seu compatriota, o papa Francisco, no Vaticano nesta segunda-feira (12), levando doces e presentes em iniciativa para selar as pazes com o pontífice que há muito rejeita e ridiculariza.

    Milei insultou Francisco durante sua campanha eleitoral, chamando-o de “imbecil que defende a justiça social”. Mas ele mudou o tom ao assumir o cargo enquanto tenta reforçar o apoio interno em meio a desafios crescentes.

    Ele saudou o papa como “o argentino mais importante da história” em entrevista neste fim de semana.

    Nesta segunda-feira, ele levou alfajores de doce de leite e uma marca de biscoitos de limão que o papa gosta, disse o porta-voz presidencial Manuel Adorni.

    Francisco e Milei reuniram-se em um momento em que a Argentina enfrenta a sua pior crise econômica em décadas, com uma inflação superior a 200% e o recém-empossado presidente enfrentando dificuldades após a rejeição de um importante pacote de reformas no Congresso.

    Eles conversaram por cerca de uma hora, disse o Vaticano.

    Francisco, que foi arcebispo de Buenos Aires, irritou alguns de seus compatriotas por nunca ter visitado sua terra natal desde que se tornou papa em 2013, mas disse que poderá finalmente visitar a “sofrida” Argentina no segundo semestre deste ano.

    Garantir tal visita poderia ajudar Milei a reforçar o apoio da sua base católica conservadora e ajudar o presidente a avançar com as suas reformas.

    No fim de semana, Milei enfatizou o papel de liderança moral de Francisco para um país de maioria católica como a Argentina.

    Francisco já disse anteriormente que não queria ser explorado politicamente pelos políticos argentinos.

    Na sexta-feira, ele disse que o “individualismo radical” permeia a sociedade como um “vírus”, em palavras que podem contrariar os instintos radicais de livre mercado de Milei.

    Francisco e Milei trocaram palavras calorosas no domingo, no final de uma missa de canonização na Basílica de São Pedro da primeira santa argentina, Maria Antonia de Paz y Figueroa, uma leiga consagrada do século XVIII, mais conhecida como “Mama Antula”.

    Francisco, que tem 87 anos e dificuldade para andar, estava em uma cadeira de rodas quando foi cumprimentar Milei após o culto.

    Ele sorriu para ele, estendeu a mão e disse: “Você cortou o cabelo!”

    Milei, que ainda usa o cabelo comprido de forma pouco convencional para um político, brincou sobre ter se arrumado e perguntou se poderia abraçar e beijar o papa.

    Um Francisco sorridente respondeu: “Sim, filho, sim”.

    Chin Shi Huang Mapa do site