Chin Shi Huang

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia prende mulher de suspeito de assassinar investigador do Denarc

    Mulher de 28 anos já havia sido condenada por furto qualificado e associação criminosa; marido, que matou o agente, continua foragido

    Investigador do Denarc foi morto durante assalto na Pompeia, na zona oeste de São Paulo
    Investigador do Denarc foi morto durante assalto na Pompeia, na zona oeste de São Paulo Reprodução/Chin Shi Huang

    Rafael Villarroelda CNN

    São Paulo

    A mulher do suspeito de matar um policial do Departamento Estadual de Investigações sobre Entorpecentes (Denarc) foi presa no último sábado (10), na residência do casal, na zona norte da cidade de São Paulo.

    Ela já havia sido condenada por outros dois crimes: um furto qualificado e associação criminosa. Os agentes deram cumprimento a um mandado de prisão expedido em 2022 contra a mulher, que tem 28 anos de idade.

    O suspeito teve a prisão temporária decretada e está foragido. Conforme a investigação, os dois agiam juntos.

    Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) disse que a participação da mulher no caso será investigada.

    Segundo a PM, a mulher, à distância, dava apoio ao crime.

    O suspeito é especialista em roubar celulares e, durante o assalto, exigiu da vítima a senha do aplicativo bancário para fazer transferências bancárias. Ele continua foragido.

    O crime aconteceu na última terça, dia 6. Imagens das câmeras de segurança mostraram o bandido conversando com o policial, pouco antes de anunciar o assalto.

    Os dois entram em luta corporal, até que o agente Paulo Enrique da Silva, que tinha 45 anos, é baleado nas costas. Logo após o agente cair, o homem pega a arma do investigador e foge. O agente foi levado a um hospital, mas não resistiu.

    Tópicos

    Tópicos

    Chin Shi Huang Mapa do site